Autor Tópico: Missão STS-122  (Lida 1876 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline João Clérigo

  • Administrador
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1690
  • Karma: +1/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Missão STS-122
« em: Fevereiro 08, 2008, 10:51:09 am »
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »


Cumprimentos,
João Clérigo

Offline João Clérigo

  • Administrador
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1690
  • Karma: +1/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Atlantis descolou para o espaço
« Responder #1 em: Fevereiro 08, 2008, 10:57:57 am »
Vaivém dos EUA transporta laboratório europeu com tecnologia portuguesa
O vaivém Atlantis partiu da Florida, às 19h45, para a Estação Espacial Internacional (ISS) para uma missão de 11 dias destinada a instalar o laboratório europeu Columbus, que contém um aparelho português produzido pela Efacec. O Atlantis tinha a partida agendada para 6 de Dezembro de 2007, atrasada sucessivamente devido a uma anomalia num dos sensores do reservatório, agora resolvida.

Entre os sete astronautas que partiram do Centro Espacial Kennedy (Florida), vindos de Houston (Texas), dois vão proceder às tarefas principais de instalação e activação do Columbus. O alemão Hans Schlegel vai participar em dois dos três passeios espaciais previstos, para ligar as linhas de comunicação entre a ISS e o laboratório.

Eyharts, antigo piloto de caças, permanecerá seis a sete semanas na ISS, substituindo como residente temporário da estação o norte-americano Dan Tani, que regressará à Terra no Atlantis.

O laboratório Columbus, orçado em 1,3 mil milhões de euros, constitui a maior contribuição da Agência Espacial Europeia (ESA), de que Portugal é membro, para a ISS.

Trata-se de um módulo cilíndrico pressurizado de sete metros de comprimento, 4,5 de largura e 10,3 toneladas de massa concebido para permitir a realização de experiências científicas em microgravidade consideradas essenciais para preparar a exploração espacial tripulada de longa duração.

Portugal contribui com um aparelho (EuTEMP) que será instalado na parte externa do Columbus para registar e transmitir para a Terra as temperaturas extremas do ambiente espacial de forma autónoma, na fase de montagem da Plataforma de Experiências Externas (EuTEF), em que está integrado.

O EuTEMP, desenvolvido pela Efacec - Sistemas de Electrónica, é o primeiro hardware espacial completamente desenvolvido em Portugal para a ESA.

Durante os dez anos de funcionamento previsto do Columbus, investigadores na Terra, em colaboração com a tripulação da ISS, estarão em condições de realizar milhares de experiências em biotecnologia, ciência de materiais, física de fluidos e muitas outras áreas, em condições de imponderabilidade, recorrendo aos aparelhos instalados no laboratório.
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »
Cumprimentos,
João Clérigo

Offline João Clérigo

  • Administrador
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1690
  • Karma: +1/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Problema médico cancela primeira operação
« Responder #2 em: Fevereiro 11, 2008, 12:11:25 pm »
O início da instalação do laboratório Columbus, a primeira operação do vaivém Atlantis, foi adiado para amanhã, devido a um problema médico com o astronauta alemão Hans Schlegel, que não foi especificado pela Nasa.

A agência espacial norte-americana garantiu que a problema não ameaça a vida do astronauta, nem «terá impacto no geral dos objectivos da missão» da nave, acoplada desde sábado à Estação Espacial Internacional (ISS).

O Atlantis tem como missão a instalação do laboratório científico Columbus, que deveria ter começado hoje, mas acabou por ser adiada para amanhã. Os astronautas Rex Walheim e Stan Love, substituirão Schlegel na operação de amanhã.

In Diário Digital
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »
Cumprimentos,
João Clérigo

Offline Miguel Lopes

  • Grupo Galáctico
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1810
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
Re: Missão STS-122
« Responder #3 em: Fevereiro 11, 2008, 12:49:11 pm »
De certeza que está a vomitar por todos os lados  :-D
É tramado...
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »
"a astrologia é a ciência dos ignorantes, a astronomia é a dos que se sentem ignorantes" - Miguel Lopes

Offline João Clérigo

  • Administrador
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1690
  • Karma: +1/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Laboratório europeu Columbus instalado na EEI
« Responder #4 em: Fevereiro 12, 2008, 10:49:54 am »
O laboratório europeu Columbus foi instalado ontem à noite, com sucesso, na Estação Espacial Internacional (ISS, sigla em inglês), dando à Europa a sua primeira instalação científica espacial permanente.

“O laboratório europeu faz oficialmente parte da ISS”, declarou o astronauta francês Léopold Eyharts, pouco depois da acoplagem, às 22h44. A partir de hoje, os astronautas poderão entrar no Columbus e começar a testar os equipamentos.

No interior da ISS, os astronautas Leland Melvin e Dan Tani utilizaram um braço robotizado para mudar o cilindro de dez toneladas do vaivém Atlantis e levá-lo até à localização prevista na ISS. A operação incluiu ainda uma saída espacial, de Rex Walheim e Stanley Love.

Este acontecimento, adiado por várias vezes, torna a Europa um co-proprietário pleno do único “posto avançado” orbital onde são conduzidas experiências em micro-gravidade, que permitem preparar as missões tripuladas a Marte.

Até agora, apenas os Estados Unidos e a Rússia tinham o seu laboratório.

O Columbus – com sete metros de comprimento e mais de quatro de diâmetro - permitirá realizar centenas de experiências nas áreas da biotecnologia, medicina, materiais e fluidos, aumentando as capacidades de investigação da ISS.

Este laboratório - cuja construção custou 1,3 mil milhões de euros e foi lançada em 1992 – somou anos de adiamentos e atrasos. Inicialmente previa-se que o Columbus seria levado para a ISS no final de 2004. Mas o acidente com o Columbia, em Fevereiro de 2003 impediu o lançamento dos outros três vaivéns da NASA durante dois anos, para serem melhorados.

O seu lançamento, finalmente previsto para Dezembro passado, foi mais uma vez adiado devido a um problema técnico no vaivém Atlantis. Este acabou por ser lançado a 7 de Fevereiro, na Florida, com sete astronautas, entre eles o francês Léopold Eyharts e o alemão Hans Schlegel.

O primeiro dos três elementos que compõem o laboratório japonês Kibo, que completará o coração da estrutura da ISS, será levado para a ISS em Março.

A missão da tripulação do Atlantis prevê outras saídas espaciais. A segunda está prevista para amanhã e destina-se a substituir um velho reservatório de azoto na ISS. Na sexta-feira está prevista uma terceira saída espacial, desta vez para instalar os sistemas de experimentação exteriores ao Columbus para as investigações realizadas no vazio do espaço.

Léopold Eyhart, que ficará na ISS várias semanas para activar o Columbus, vai substituir o americano Daniel Tani, que vai regressar à Terra com o Atlantis.

In Publico
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »
Cumprimentos,
João Clérigo

Offline João Clérigo

  • Administrador
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1690
  • Karma: +1/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Vaivém 'Atlantis' regressa após missão europeia
« Responder #5 em: Fevereiro 19, 2008, 10:58:35 am »
O vaivém Atlantis separou-se ontem de manhã, às 08.45 de Lisboa, da Estação Orbital Internacional (IST), concluindo com sucesso uma missão de oito dias e meio que permitiu a instalação em órbita do laboratório europeu Columbus. A nave deverá aterrar amanhã na base da NASA de Cape Canaverall, na Florida, Estados Unidos. A separação deu-se três minutos antes do previsto, a uma distância de 350 quilómetros da Terra, numa altura em que a IST sobrevoava a Nova Zelândia.

O vaivém cumpre agora um período de 24 horas em órbita para verificações, a cerca de 73 quilómetros de distância da estação, antes do regresso a Terra. Uma prática que começou a ser adoptada após o desastre com o vaivém Columbia, em 2003, que se despenhou devido a danos causados por micro-meteoritos.

Quanto ao laboratório "Columbus", o essencial da instalação ficou concluído no passado dia 11, após três "caminhadas" no espaço dos sete tripulantes da Atlantis.

Na viagem de regresso, o vaivém vai trazer para Terra sete astronautas, incluindo Daniel Tani, um dos três ocupantes da IST, que perdeu recentemente a mãe num desastre de automóvel em Chigago. No lugar do engenheiro de voo da IST ficará o francês Leopold Eyharts, da Agência Espacial Europeia (ESA), que deverá passar as próximas seis semanas no espaço, a concluir os últimos procedimentos necessários a tornar o laboratório Columbus operacional.

O laboratório inclui diversos módulos, que permitirão realizar experiências só possíveis no espaço. No exterior, terá um observatório solar e um contentor contendo várias substâncias, tendo em vista a sua resposta às condições do vazio do espaço.

Outros módulos, no interior do laboratório, permitirão conduzir diversas experiências sobre a respiração, sistema circulatório e comportamento do sistema imunológico humano no espaço, e a relação deste com doenças como a osteoporose.

O equipamento que mais expectativas tem criado é, no entanto, o biolab. Este sistema integrado permitirá testar diversas formas de matéria orgânica - desde células animais e culturas de tecidos humanos a micro-organismos, e até pequenos invertebrados -, que serão sujeitos a testes para avaliar a sua reacção ao efeito da microgravidade.

Para esse fim, o Biolab inclui uma incubadora equipada com um sistema de centrifugação que permitirá submeter os objectos de teste a diferentes níveis de aceleração controlada. Portugal é um dos raros países da Europa Ocidental que não contribuem para a IST.| com Agências

In DN
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »
Cumprimentos,
João Clérigo

Offline João Clérigo

  • Administrador
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1690
  • Karma: +1/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Vaivém Atlantis já aterrou em segurança na Florida
« Responder #6 em: Fevereiro 21, 2008, 10:36:45 am »
O vaivém norte-americano Atlantis aterrou em segurança na Florida às 14h07 minutos, hora de Lisboa (9h07 locais) depois de ter conseguido, numa missão de 13 dias, entregar e anexar à Estação Espacial Internacional, o primeiro laboratório científico fixo da estação, o Colombo.

Tudo correu como previsto, apesar da NASA ter garantido também a possibilidade de aterragem da nave na Califórnia, caso as condições meteorológicas não permitissem a aterragem na Florida.

Esperava-se que a tripulação do Atlantis regressasse para que as autoridades militares norte-americanas tivessem caminho livre para tentarem, a tiro de missil, o abate de um satélite espião que morreu já em 2006. Normalmente os satélites inactivos recebem comandos para se despenharem no mar ou em locais controlados em Terra. Mas, neste caso, segundo as autoridades norte-americanas, este satélite contém combustível tóxico que não convém libertar.

O satélite encontra-se agora numa órbita inferior à Estação Espacial Internacional, que orbita a 320 quilómetros da superfície terrestre, pelo que não representa perigo para a estação.

Para 11 de Março está já programado um próximo voo do vaivém, desta vez do Endeavour, que levará para a Estação Espacial Internacional um novo laboratório científico, o japonês Kibo.

In Publico
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »
Cumprimentos,
João Clérigo

Tags: