Autor Tópico: CELESTRON 102mm X TASCO 60mm  (Lida 1188 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline AJC

  • Astro-Curioso
  • **
  • Mensagens: 144
  • Karma: +0/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
    • Astronomia e Música
CELESTRON 102mm X TASCO 60mm
« em: Fevereiro 28, 2010, 01:39:17 am »
TASCO 60mm X CELESTRON 102mm

Considerações iniciais
Ao se comparar equipamentos de mesma natureza (refratores acromáticos) mas de tamanha diferença de diâmetro deve-se ter um critério bastante preciso para se avaliar mais a qualidade óptica do que simplesmente as diferenças que uma maior abertura pode oferecer. Por isso esse comparativo deverá conter duas partes: na primeira será colocado um disco de papel reduzindo o diâmetro de 102 para 60mm para que seja avaliada apenas a qualidade óptica (acromatismos e esfericidade), transparência das lentes e eficiência do revestimento. Na segunda parte será avaliada a qualidade em função, também, da diferença de abertura.

Em PORTABILIDADE fora considerado EMPATE uma vez que ambos são pequenos,  leves e não exigem montagens complexas.
Em FACILIDADE DE APONTAMENTO e COMODIDADE NA OBSERVAÇÃO, também fora considerado EMPATE uma vez que sendo pequenos refratores se igualam nestas características lembrando que o Tasco é bem mais leve e o Celestron, por ter um foco mais curto, observa mais fácil a posição do zênite.

Não será avaliado o item OBSERVAÇÃO TERRESTRE.

Oculares: Orion Plossl 7,5mm, Skywatcher 10 e 12,5mm;
Barlow 2X GSO;
Observações realizadas em área urbana com poluição luminosa expressiva;

PRIMEIRA PARTE

TASCO 60mm F/13 X CELESTRON 60mm F/8.3 (DIÂMETRO REDUZIDO)

Magnitude estelar
A magnitude limite praticamente foi a mesma mas no Celestron, por ter melhor contraste, as estrelas mais fracas foram melhor identificadas. No IC 2391, porém, foi avistada uma estrela de magnitude visual 11,3 que não apareceu no Tasco. Celestron 1X0;

Céu profundo:
Usando um aumento de 64X no Tasco e 67X no Celestron fora observado a nebulosa M42, o aglomerado aberto NGC 4755 em Crux, o aglomerado globular M3 em Canes Venatici e NGC 5139 (w centaurus) e todos os aglomerados abertos e nebulosas da região de Eta Carina. Em todos estes objetos a imagem do Celestron apresentou melhor contraste identificando melhor o que estava sendo observado. Celestron 2X 0;

Marte, Saturno e Lua:
Imagens idênticas em cada telescópio. Na observação lunar ou planetária onde a quantidade de luz não é fator decisivo, deu empate, valendo ressaltar que tanto em F/13 ou F/8.3 não apareceu aberração cromática significativa em aumentos de 128X e 133X respectivamente. Na Lua foram identificadas as crateras De Morgan, Whewell e Cayley sem grandes problemas. A imagem de Marte em ambos não é boa. Empate;

Preço:
Supondo se tratar de um Celestron 60mm, a diferença de preço seria irrelevante. Empate.

CONCLUSÃO DA PRIMEIRA PARTE
.A vantagem do Celestron se deveu a um melhor aproveitamento da luz incidente. A imagem do Tasco ficou menos brilhante e com menos contraste. Isso se deve ao fato do Celestron ser mais eficiente na absorção de luz do que o Tasco. Deve-se lembrar, porém, que as lentes brancas do Tasco são mais fieis às cores mas não contribuem na melhora do contraste. Ao se observar, por exemplo, as objetivas dos dois refratores percebe-se que o Celestron reflete menos a luz incidente do que o Tasco, mostrando que o revestimento de um é melhor do que o do outro. A luz incidente no Celestron é mais bem aproveitada enquanto que o Tasco reflete mais luz, desperdiçando luminosidade. Isso se refletiu no desempenho tanto em magnitude estelar limite quanto em céu profundo, favorecendo o Celestron.


SEGUNDA PARTE

TASCO 60mm F/13 X CELESTRON 102mm F/5

Magnitude estelar
A diferença de magnitudes foi pequena devido, provavelmete, à poluição luminosa, ao filtro UV e a diagonal ser do tipo corretora onde a luz passa por um caminho mais longo, mas a imagem em 102mm se mostrou muito mais brilhante. Celestron 1X0;

Céu profundo
O melhor contraste se manteve associando mais abertura com melhor eficiência na captação da luz. Celestron 2X0;

Lua, Marte e Saturno
Em aumentos de até 133X, uma abertura de 102mm, acromática, não superou os 60mm da Tasco. A imagem planetária no Celestron se mostrou ligeiramente borrada para a direita sugerindo ter algum problema de alinhamento óptico. Deu empate;

Preço:
O Tasco custa metade do preço. 2X1;

CONCLUSÃO DA SEGUNDA PARTE
Com 102mm o Celestron apenas confirmou sua superioridade frente ao Tasco que com lentes totalmente brancas e sem qualquer tipo de revestimento ou filtro não ofereceu o contraste para se igualar ao Celestron.

CONCLUSÃO FINAL
Mesmo em se tratando de um Spotting Scope, sem priorizar o uso em Astronomia, esse Celestron possui um projeto óptico bem situado nas exigências astronômicas. O telescópio da Tasco apenas peca pela ineficiência do aproveitamento da luminosidade não ficando pra trás quando se tem luz de sobra.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:
Existe um Review sobre esse Celestron 102 em:

http://www.astromart.com/articles/artic ... cle_id=195

para informações complementares.
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »


AstroSaudações,
http://astronomiaemusica.no.comunidades.net/index.php?pagina=1980008586
Três Marias - Minas Gerais - Brasil
AJC - pesquisador da AAVSO 100 ANOS - 1911 / 2011

Tags: