Autor Tópico: Chandra confirma Constante de Hubble.  (Lida 613 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline PauloSantos

  • Grupo Galáctico
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1541
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
Chandra confirma Constante de Hubble.
« em: Agosto 11, 2006, 07:43:04 pm »
Praticamente todas as medidas cosmológicas dependem da constante de Hubble, um número que serve para calcular a expansão do Universo. O Observatório de raios-X Chandra da NASA adquiriu imagens que permitiram uma nova determinação deste valor e que confirmou os valores obtidos anteriormente. O valor obtido foi de 77 km por segundo por megaparsec com um erro de 15 km por segundo por megaparsec. Isto confirma novamente que a idade do Universo estará entre os 12 e os 14 mil milhões de anos.


Algumas imagens obtidas pelo Chandra.
Crédito: NASA-Chandra


A constante de Hubble é calculada medindo a velocidade de afastamento das galáxias e (por efeito de Doppler) e dividindo pela distância a que se encontram de nós.

A aproximação mais comum para a determinação da idade do Universo é utilizando um tipo particular de estrelas variáveis de pulsação chamadas Cefeidas, para as galáxias mais próximas, em conjunção com a utilização de supernovas em galáxias mais longínquas para determinação da distância. Usando este método, a constante de Hubble tinha um erro estimado de 10%. No entanto, é importante a existência de confirmações por processos independentes de modo a ter certeza sobre a validade da determinação, pois de outro modo poderiam eventualmente ocorrer fenómenos inesperados que estivessem a deturpar os resultados e que não seriam detectados se fosse apenas utilizado um método.

Combinando os resultados de raios-X do Chandra com observações no rádio, a equipa de astrofísicos determinou as distâncias a 38 enxames de galáxias que vão dos 1,4 mil milhões de anos-luz a 9,3 mil milhões de anos luz da Terra, tendo obtido, como já se disse, o valor de de 77 km por segundo por megaparsec com um erro de 15 km por segundo por megaparsec para a constante de Hubble.

O valor da constante de Hubble deteminado pela técnica mista cefeidas-supernovas era de 72 km por segundo por megaparsec com um erro de 8 km por segundo por megaparsec, pelo que o Chandra confirma de forma independente este resultado e fixa a idade do Universo entre os 12 e os 14 mil milhões de anos.

Os astrofísicos usaram um fenómeno chamado efeito de Sunyaev-Zeldovich, no qual os fotões da radiação cósmica de fundo interagem com os electrões do gás quente que permeia os enormes enxames de galáxias. Os fotões tornam-se mais energéticos com esta interacção, o que distorce a radiação cósmica de fundo na direcção dos enxames, sendo a dimensão da distorção dependente da dimensão do enxame e da temperatura do gás. Usando observações no rádio para medir a distorção na radiação cósmica de fundo e usando o Chandra para medir as propriedades do gás quente, pôde ser determinada a dimensão do enxame. Com esta dimensão e usando uma simples medida de diâmetro angular foi possível, usando geometria simples, determinar a distância a que o enxame se encontra de nós. A constante de Hubble é então determinada usando a velocidade de afastamento conhecida para estes enxames pela distância agora determinada.

Estes resultados foram publicados num artigo científico editado na edição de 10 de Agosto do Astrophysical Journal.

Fonte: Centro de Ciência Viva do Algarve
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por PauloSantos »


Paços de Brandão/Stª Mª Feira

Latitude 40º 58\' 01"
Longitude -8º 34\' 59"
Altura 138m

Tags: