Autor Tópico: GSO AZT mount, a minha review  (Lida 2752 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline cscunha1984

  • Astro-Curioso
  • **
  • Mensagens: 112
  • Karma: +0/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
    • O blog das coisas fantásticas ;)
GSO AZT mount, a minha review
« em: Dezembro 06, 2011, 12:02:52 pm »
Olá a todos! Depois de uns anos a ler reviews sobre telescópios, montagens, oculares, proponho-me a escrever a minha primeira review, no caso, de uma montagem alt/azimutal, A GSO AZT.

A montagem pode ser também conhecida por Astro Tech voyager.
A sua capacidade (payload) é um mistério. Encontramos empresas que dizem 6kg (http://www.astroshop.eu/alt-azimuth-without-goto/gso-mount-atz-montierung/p,4944#tab_bar_1_select) outras 6 num lado e oito noutro (http://www.teleskop-express.de/shop/product_info.php/language/en/info/p1753_Azimutale-Schwenkmontierung-mit-Schneckengetriebe---bis-8kg.html)  ou empresas que dizem NOVE quilos (http://www.scopemania.eu/achat/produit_details.php?id=791 e http://www.greatredspot.com/Astronomy-Technologies-Voyager-AZ-Mount.htm). A casa mãe, a Guan Sheng Optical não diz nada http://www.gs-telescope.com/content.asp?id=140 ::) E está bem assim :)

As primeiras impressões foram:
- Montagem muito bem construída;
- Design arrojado mas funcional;
- Acabamentos deluxe e um branco sobre o qual fica bem qualquer telescópio (qualquer cor);
- Tudo em metal excepto os pequenos parafusos que apertam as secções das pernas.
 E começávamos bem ;)

Quando cheguei a casa onde tenho todo o material astro, montei a cabeça da montagem em cima do tripé, algo que se faz em menos de um minuto. Depois de montada, poder observar o que quer que seja demora apenas o tempo de colocarmos o telescópio em cima da montagem, e os acessórios necessários.

O Antares, refractor longo e pesado:

Comecei com o Antares, refractor de 5" a f9,44. Sabia que tinha que equilibrar bem o telescópio e assim fiz. A montagem dispõe de reguladores de tensão para controlar a fluidez dos movimentos. Era ainda de dia e fiz algo até então impensável com o Antares que tem mais de sete quilos e 1,20m: Air spotting.

E não é que a montagem se portou lindamente?


Pude identificar sem problemas as companhias aéreas dos aviões que passavam, e os movimentos feitos à mão eram bem suaves. Melhor ainda, o telescópio, não obstante o comprimento, 1200mm, e o peso, 7kg, fica firme onde quer que o deixe.

Não consigo com este telescópio apontar para zénit com o braço na vertical mas é possível colocar o braço a 45º quer para a esquerda quer para a direita, o que é óptimo. Mas o braço na vertical é o que garante maior estabilidade, sobretudo com otas pesadas e longas.

VMC200L, um SCT particular, pesado e "desequilibrado":

Depois deste teste, em que usei a montagem para fazer air spotting, coloquei outro telescópio, o VMC200L. O peso é inferior. Andará pelos seis quilos e pouco com acessórios. Mas poderia colocar-se o problema do equilíbrio uma vez que o desenho óptico particular deste SCT prescinde da lente correctora e o peso está quase todo junto do primário e portanto na parte anterior do tubo.
Para que o telescópio fique equilibrado tem que se prender mesmo na ponta da dovetail. Assim fiz. Entretanto brilhava no céu, alto, júpiter. Apontei para ele e usei duas oculares, a de 25mm (78xs) e a de 9.4mm (207xs). Fiquei impressionado com a precisão dos movimentos micrométricos que começara a usar. Para serem efectivos, por causa do peso, convém apertar bem os parafusos reguladores de tensão, mas mesmo com 207 ampliações, júpiter mantinha-se no campo sem problemas, e era particularmente fácil o seguimento a partir dos movimentos micrométricos. Depois de júpiter, a vez de apontar para Vénus, já bastante baixo mas muito brilhante, e os resultados foram semelhantes aos de Júpiter. Montagem irrepreensível.
Com esta ota ou outras similares, é fácil apontar para zénit sem precisar de mudar a orientação do braço como pode ver-se nesta foto que encontrei na net com a montagem de que vos falo sob o nome de Astro-tech e com um VMC200L dos novos.



O mesmo serve para pequenos maks, ou refractores particularmente curtos. É claro que tanto com o Antares como com o Vixen, se se toca nas pernas da montagem, temos que esperar uns três segundos para que deixe de tremer a montagem de apenas 6kg, mas precisamente pelo peso que tem, não esperava tão boas prestações. Nunca. Muito menos com telescópios mais pesados que a própria montagem. Incrível. Além do mais, três é um número com o qual se pode viver :P



SW80ED, o pequeno refractor:
Por fim, declinava a noite, e coloquei o pequenote cá do sítio em cima da montagem, o SW80ED ou douradinho ;) A montagem veio a pensar nele, ou no Celestron de 4" (f5) para usar como grab&go. Disse veio a pensar neles porque nunca pensei que se portasse tão bem com otas enormes ou mais pesadas que os 6kg da "pior" das previsões. Agora sei que tenho uma montagem onde posso colocar qualquer uma das minhas otas para uma espreitadela. Claro que fazer longas observações do deepsky pode ser cansativo com aquela montagem e com otas longas (por causa de ter o tripé baixo o que força posições ingratas quando se espreita perto de zénite), mas para uma espreitadela ao sol, à lua, como complemento nas noites dedicadas à AF e com alguém por perto para se maravilhar com o céu é a montagem perfeita.
Tenho-a neste momento em Viseu e com ela o douradinho. Dá para dar umas espreitadelas a Júpiter, à lua, a alguns DSO. Também serve lindamente para fazer fotos à lua como já fiz, ao sol, bem como para fazer air Sportting ou para usar como montagem para ver a natureza, fotos com teleobjectivas ou telescópios, etc.


Pushing the limits:
Para testar os limites dela, no encontro de AA do passado dia 27, ao terminar a noite, pedi ao Miguel que colocasse na montagem a OTA SW F5 de 8". Ele anuiu com muitas renitências. Eu não queria ver por ela o que quer que fosse. Queria apenas certificar-me que com os parafusos reguladores de tensão apertados, com uma ota com aquele peso, conseguia fazer os movimentos micrométricos com a precisão com que os fizera com outras otas, completamente diferentes em forma, peso e desenho óptico. Quase nove quilos de "ota" :) (http://www.teleskop-express.de/shop/product_info.php/info/p2657_Skywatcher-Explorer-200P---200-1000mm-Parabol-Newton---OTA.html)


Conclusões:

É um must have! Até há bem pouco tempo, dar uma espreitadela com o telescópio ou mostrar algo a alguém era sinónimo de: ota (3-7kg), tripé (6kg), cabeça da montagem (7kg), um ou dois contrapesos (4.5kg X 1 ou 2), goto, cabos, bateria (5 ou 6kg), mala com os acessórios, alinhamento mais ou menos moroso dependendo da existência de casas, árvores, e muitas vezes para ver muito pouco, ou porque o céu se cobria ou por tantas outras vicissitudes bem conhecidas do astrónomo amador. Ou seja, um peso complexivo entre os 25kg e os 35kg, números redondos.
Agora posso levar o telescópio (SW80 ou Celestron 100) na montagem numa mão já com a diagonal e uma ocular (menos de 10kg), uma ocular num bolso e ainda fico com uma mão para abrir e fechar as portas.  ::)
Sempre aprendi que um bom telescópio - OTA (por exemplo de €1000), precisaria de uma montagem por esse mesmo valor = €1000. Acho que não passa de um mito a afirmação. Vale o que vale, será verdadeira em algumas circunstâncias, mas deixou de ser universal. Não é de todo verdade. Esta montagem custa menos de €300 e aguenta perfeitamente otas que valham quatro ou cinco vezes o seu preço.

Dos poucos pontos negativos, a altura dela. É em média 20cm mais baixa que as montagens equatoriais e para observar de pé talvez seja um pouco ingrata - a versão astro tech vende até uma coluna de 20cm para tornar mais confortável a visão "em pé". Mas sentados, com os movimentos micrométricos "na mão", é excelente. Outro ponto negativo: falta-lhe (na versão da TS - GSO) um tabuleiro para os acessórios, o que é uma chatice ter que ter a mala no chão para meter os acessórios.

E pronto! Estou a terminar esta pequena review! Se quiserem uma boa montagem para usar como grab&go, não conheço as concorrentes directas (Vixen Porta, Bresser Giro, EZ touch da WO), mas posso afiançar-vos que esta pequena montagem é um investimento garantido. Além do mais, não se vêem muitas à venda em segunda mão. Deve ser indicativo de algo ;)

Um abraço de Viseu, a ver o universo com uma GSO AZT MOUNT ;)
Cristóvão
« Última modificação: Dezembro 06, 2011, 06:19:23 pm por cscunha1984 »


Orion Optics UK SPX250 f4,8, Orion Optics UK OMC140, PST
SW eq3-2, SW eq-6, GSO azt e muita, muita vontade de aprender :)

Offline Astrolupa

  • Grupo Galáctico
  • Astro-Amador
  • *****
  • Mensagens: 998
  • Karma: +2/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.astrosurf.com/nviegas
Re: GSO AZT mount, a minha review
« Responder #1 em: Dezembro 06, 2011, 02:40:20 pm »
Bom review, Parabéns! :)
Cumprimentos,
Nelson Viegas
GOAAA

Offline cscunha1984

  • Astro-Curioso
  • **
  • Mensagens: 112
  • Karma: +0/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
    • O blog das coisas fantásticas ;)
Re: GSO AZT mount, a minha review
« Responder #2 em: Dezembro 06, 2011, 05:07:57 pm »
Bom review, Parabéns! :)
Obrigado Astrolupa.
Abraço ;)
Orion Optics UK SPX250 f4,8, Orion Optics UK OMC140, PST
SW eq3-2, SW eq-6, GSO azt e muita, muita vontade de aprender :)

Offline AJC

  • Astro-Curioso
  • **
  • Mensagens: 144
  • Karma: +0/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
    • Astronomia e Música
Re: GSO AZT mount, a minha review
« Responder #3 em: Maio 07, 2012, 04:44:06 pm »
Olá CSCunha, também faço a opção pelas montagens azimutais. Aqui no Brasil temos duas opções:
1 - AZ4 para grandões como o seu 5 pol F10;

2 - AZ3 para os pequenos (meus favoritos) 102mm F/5 ou 80mm ED F/7.5;
http://www.astroshop.com.br/produto.asp?CodProd=AZ3;

Existe uma terceira montagem que não tem aqui no Brasil mas tem na loja da Galáctica que é a VIxen Porta, imbatível para os pequenos (até 102mm) F/5;
AstroSaudações,
http://astronomiaemusica.no.comunidades.net/index.php?pagina=1980008586
Três Marias - Minas Gerais - Brasil
AJC - pesquisador da AAVSO 100 ANOS - 1911 / 2011

Offline Emanuel

  • Grupo Galáctico
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1396
  • Karma: +11/-0
    • Ver Perfil
Re: GSO AZT mount, a minha review
« Responder #4 em: Maio 07, 2012, 07:28:43 pm »
Olá Cristóvão, tudo bem?
Excelente review, parabéns. ;)
Takahashi FSQ 106 ED
Celestron AVX mount
Nikon D5300
Qhyccd Polemaster
Orion Starshoot autoguider
Omegon off-axis guider

Offline cscunha1984

  • Astro-Curioso
  • **
  • Mensagens: 112
  • Karma: +0/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
    • O blog das coisas fantásticas ;)
Re: GSO AZT mount, a minha review
« Responder #5 em: Maio 10, 2012, 09:07:51 am »
Olá Cristóvão, tudo bem?
Excelente review, parabéns. ;)
Olá Emanuel. Tudo. E contigo? Obrigado pelos cumprimentos ;)

AJS, eu pessoalmente até prefiro as equatoriais, e causa da AF, mas ter uma pequena azt para usar como grab&go é óptimo. Sobre a Vixen Porta, a única coisa que lhe aponto, que não se encontra na Gso, é o tamanho do braço. Por ser mais curto, torna-se impossível o uso de alguns sct's, nomeadamente os maiores.

Um abraço
Orion Optics UK SPX250 f4,8, Orion Optics UK OMC140, PST
SW eq3-2, SW eq-6, GSO azt e muita, muita vontade de aprender :)

Tags: