Astronomia > RPF aka FAQ

Limpar Superfícies Ópticas

(1/6) > >>

João Clérigo:
[Rev.1.1 de 2006-05-08]

Sempre, mas só sempre que necessário, é que se deve proceder à limpeza das superfícies ópticas dos instrumentos, e só quando a camada de pó comece a fazer notar que a prestação óptica do aparelho está a diminuir.

A razão pela qual se deve evitar efectuar este tipo de limpezas, é que porque cada vez que se inicia este procedimento, estaremos a por em rico a qualidade original da superfície logo à partida em dois pontos: 1 - por cada limpeza estaremos a degradar as camadas de protecção; 2 - há sempre o risco acrescido de poder haver um descuido e danificar a superfície óptica.

Pequenas Superfícies
Para limpar as superfícies ópticas de pequenas superfícies ópticas, como as de oculares, lentes barlow, espelhos secundários, binóculos e pequenos refractores até 120mm, temos hoje em dia trabalho mais facilitado graças às Lenspen. A Lenspen não é nada mais, nada menos do que uma caneta com duas pontas distintas, de um dos lados tem um pincel suave, do outro uma borracha com um feltro especial que tem um composto baseado em carbono não líquido. O processo de limpeza é simples quando usado em conjunto com uma pêra de sopro.

Primeiro, deve-se soprar os com a pêra, para remover os detritos soltos. De seguida deve-se escovar com o pincel da Lenspen para arrancar as poeiras que estejam mais agarradas. Soprar de novo. Devemos repetir este processo quantas vezes for necessário até que não hajam detritos visíveis.

Agora, rodamos a tampa da Lenspen que protege a borracha uma ou duas vezes. Tiramos a tampa e vamos usar a borracha. Deve-se sempre começar a limpar desde o centro para as extremidades e em movimentos circulares. Quando notarmos que a borracha já não surte efeito a limpar, coloca-se a tampa de novo (sopra-se com a pêra) roda-se de novo mais uma ou duas vezes e voltamos a aplicar a borracha na lente, novamente desde o centro para as extremidades.

No fim, poderão sempre restar pequenos detritos negros, deixados pela Lenspen, resultado do próprio sistema de limpeza se basear carbono, que se removem com uma rápida sopradela com a pêra de sopro.


Grandes Superfícies
Para limpar espelhos primários ou pratos correctores acima dos 120mm, o uso da Lenspen deixa de ser prático e é um pouco (e rapidamente danificará a Lenspen), excepto se pretendermos limpar uma pequena porção de toda a superfície. Assim, a técnica de limpeza passa a ser diferente.

Antes de começar-mos é bom lembrar que para limpar um espelho ou um prato corrector, se possível deveremos faze-lo sempre com a peça retirada do próprio telescópio, para que o manuseamento seja mais fácil e seguro. Prepare uma bancada de trabalho (numa cozinha por ex.) e coloque uma toalha (de preferência que não deite nem pelos nem pó) para servir de assento macio para o espelho se for o caso. O uso de luvas de borracha (daquelas tipo médico ou C.S.I.) é também um acessório indispensável para os toques acidentais na superfície (assim não ficam lá as impressões digitais).

A primeira parte do processo começa sempre como o das lentes usar uma pêra de sopro em conjunto com um pincel para retirar os detritos maiores. De seguida vamos ao banho.

Depois do primeiro processo de remoção de detritos, vamos agora passar com o espelho por água corrente, deixe o fluxo de água correr directamente em cima do espelho à vontade em toda a superfície durante uns minutos.

Agora vamos usar algodão embebido em álcool comum desnaturado e diluído a cerca de 50% em água destilada (nunca deite estes líquidos directamente sobre lentes ou espelhos, use-os sempre embebidos de preferência em algodão).

Se não quiser usar álcool, pode usar simplesmente a água destilada, mas poderá não atingir os níveis de limpeza desejados. Assim, utilizando o algodão, limpe com movimentos circulares desde o centro para o bordo. Pode em alternativa usar um pano, mas, certifique-se sempre de que o pano está sempre muito bem limpo e sem qualquer outro tipo de impurezas abrasivas, que se na presença destas, poderá danificar a óptica permanentemente.

Nunca use o mesmo pedaço de algodão (ou pano) após cada passagem na superfície óptica. Depois de cada passagem com o pedaço de algodão, este pode acumular algumas impurezas, que durante a segunda passagem poderia riscar a superfície óptica. Por isso o uso do algodão de maquilhagem é o melhor porque já vem em discos separados que são fáceis de descartar.

Se usou o álcool verá que o processo de secagem será muito rápido, mas se quiser efectuar uma secagem ainda rápida poderá usar um secador, colocado na função de frio.

Para melhor limpeza e manutenção do seu equipamento, refira-se sempre, se possível, pelas indicações dos manuais dos equipamentos.

PauloSantos:
Pois... já devia ter lido isto há 15 dias atrás :?
Não procedi da melhor forma e limpei com a lenspen e depois com algodão embebido em alcool etílico e água :roll:
Santa ignorância!
Espe tópico é um must aqui no forum.
Obrigado pelo suporte jaclerigo.
Cumps :wink:

Tiago Dias:
Ainda não tenho telescópio, mas concerteza quando o comprar e efectuar  a limpeza, tomarei imensa atenção aqui ao texto. Pois para mim o telescópio é como um carro para mim. Temde ser muito bem cuidado. E ainda por cima quando a máquina é do agrado do dono. :wink:

Iridium:
Estranho.. Durante todo o tempo que tenho frequentado o forum, nunca reparei neste tópico.. Devo estar a precisar de  8)

Anonymous:
Eu limpei as lentes do meu binóculo com água agora tá embaciado como uma noite de novoiro cerrado!!

Céus Limpos

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

Ir para versão completa