Autor Tópico: Cem icebergues à deriva  (Lida 1205 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline João Clérigo

  • Administrador
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1690
  • Karma: +1/-0
  • Sexo: Masculino
    • Ver Perfil
Cem icebergues à deriva
« em: Novembro 07, 2006, 10:09:07 am »
Cerca de 100 icebergues, alguns com 150 metros de altura, foram localizados no mar da Nova Zelândia, a 260 quilómetros do litoral da Ilha do Sul. As autoridades neozelandesas já lançaram o alerta, sobretudo devido às linhas de navegação internacionais que existem naquela zona e que podem colocar em perigo embarcações em alto mar.

Até ao momento desconhecem-se as verdadeiras causas que motivaram o aparecimento deste autêntico exército de icebergues numa zona tão a norte da Antártida. Mas alguns especialistas arriscam, mesmo não querendo "especular sobre o assunto". A hipótese mais provável, segundo referiu Paul Augustinus, da Universidade de Auckland, ao jornal The New Zealand Herald, é que o aparecimento destas massas geladas "esteja relacionado com a quebra de um icebergue maior".

O oceanógrafo Make Wil- liams, do Instituto Nacional da Água e da Pesquisa Atmosférica da Nova Zelândia, explicou a um outro jornal neozelandês que os icebergues se soltam devido a tensões dentro das próprias calotas polares e que o fenómeno não deverá ser associado ao aquecimento global.

O porta-voz do Instituto considerou ainda que só o desmantelamento de um icebergue muito grande permitiria que vários pedaços de gelo atingissem o norte do continente sem se derreterem. Para Make Williams, os icebergues provavelmente ter-se-ão quebrado ainda longe da Antártida e depois foram empurrados pelas correntes de oeste do oceano devido a uma série de tempestades.

Com a previsão da melhoria do estado do tempo, as autoridades locais consideram que será possível avistar-se, da ilha de Stewart, os pedaços de gelo maiores, embora a maior parte tenha tendência para se derreter à medida que se for afastando para norte.

Segundo a imprensa local, os blocos de gelo foram observados, sexta-feira à noite, pela força aérea neozelandesa, que fazia um voo de patrulha pelas águas da ilha Stewart, em frente à cidade de Invercargill.

"Ficámos surpreendidos com a quantidade de icebergues e por se situarem muito a norte", confessou o comandante da força aérea, Andy Nielsen, acrescentando ser, contudo, comum encontrar icebergues no sul do oceano, nesta altura do ano.

O porta-voz militar Glenn Davis noticiou ao jornal The Dominion Post que os icebergues estavam divididos em dois grupos, de cinquenta icebergues cada um, e que o maior icebergue apresentava cerca de dois quilómetros de comprimento, 15oo metros de largura e 150 metros de altura.

Desde 1931 que um fenómeno desta dimensão não era observado tão perto da costa da Nova Zelândia, referiu o Instituto Nacional da Água e da Pesquisa Atmosférica do país. Naquela data, um grupo de icebergues atingiu uma praia perto de Dunedin, a 250 quilómetros a nordeste de Invercargill.

In DN
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por jaclerigo »


Cumprimentos,
João Clérigo

Offline Fil

  • Moderador Global
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 2621
  • Karma: +5/-0
    • Ver Perfil
(sem assunto)
« Responder #1 em: Novembro 07, 2006, 11:32:40 am »
2 Km por 1,5 Km é uma autêntica ilha de gelo à deriva.. caberia nesse espaço um pequeno aeroporto.
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Fil »
Fil.
GOAAA

Tags: