Autor Tópico: Planetary Society lança caça ao asteróide Apofis  (Lida 810 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline PauloSantos

  • Grupo Galáctico
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1541
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
Planetary Society lança caça ao asteróide Apofis
« em: Dezembro 17, 2006, 09:19:59 pm »
No final do encontro da American Geophysical Union, a Planetary Society anunciou a competição Apophis Mission Design Competition, que convida os participantes a submeter propostas para marcação de um asteróide próximo da Terra potencialmente perigoso. A marcação do asteróide será provavelmente necessária para garantir uma perfeita monitorização da órbita do asteróide Apofis (2004 MN4) que passou próximo da Terra em Dezembro de 2004 e que se prevê venha a ser potencialmente perigoso num futuro não muito longínquo. Só conhecendo perfeitamente os seus dados orbitais será possível a sua deflecção caso tal venha a ser necessário. O prémio da competição lançada pela Planetary Society é de 50.000 USD.

O Apofis é um Objecto Próximo da Terra (OPT) com cerca de 400 m de diâmetro que se aproximará de novo da Terra em 2029, passando dessa vez mais próximo que a órbita dos satélites geostacionários. Nessa passagem, o asteróide poderá ver a sua órbita gravitacionalmente afectada podendo passar a descrever uma órbita que o leve a colidir com a Terra em 2036.

“Embora seja pouco provável que este asteróide atinja a Terra durante os próximos 30 anos, essas hipóteses não são nulas, e o Apofis tal como outros OPT representam perigos que necessitam ser estudados,” disse Rusty Schweickart, astronauta das missões Apollo, e Director da Comissão de OPT da Associação para os Exploradores Espaciais.

Bruce Betts, o Director da Planetary Society disse: “com esta competição esperamos não apenas gerar pensamento criativo sobre a marcação de Apofis, mas também estimular uma maior consciencialização pública para a ameaça dos OPT.”


A Terra e o asteróide Apofis a 23 de Dezembro de 2004
Crédito: NASA/JPL

Será necessária uma monitorização muito precisa para conseguir determinar a probabilidade de colisão em 2036. Essa monitorização passará provavelmente pela marcação do asteróide com um farol - emissor ou reflector - embora não sejam de excluir outras hipóteses. Não se sabe qual será a melhor forma de conseguir a marcação do satélite nem a solução é óbvia. "É esse o objectivo da competição," disse ainda Betts.

A Planetary Society está a levar a cabo esta iniciativa em colaboração com a Agência Espacial Europeia (ESA), com a NASA, com a Associação para os Exploradores Espaciais (ASE), com o American Institute of Aeronautics and Astronautics (AIAA) e com a Associação de Universidades de Investigação Espacial (USRA).

Se o Apofis passar através de uma janela de várias centenas de metros de largura em 2029, embaterá contra a Terra em 2036. Embora as estimativas actuais indiquem que a probabilidade de tal ocorrência é muito baixa, Apofis está ser usado como exemplo para desenvolver um tipo mais amplo de missão capaz de fazer o mesmo em qualquer asteróide potencialmente perigoso.

A competição requer que os participantes desenvolvam um processo de marcação de modo a que em 2017 se tenha informação suficiente para saber se o asteróide vai passar na janela perigosa, de modo a que, caso seja necessário, possa ser enviada uma missão para provocar a deflecção do satélite para fora dessa trajectória.

Fonte: Centro de Ciência Viva do Algarve
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por PauloSantos »


Paços de Brandão/Stª Mª Feira

Latitude 40º 58\' 01"
Longitude -8º 34\' 59"
Altura 138m

Tags: