Autor Tópico: Chineses na Lua em 2022  (Lida 1373 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline apie

  • Mensagens: 19
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
    • http://eumesmo.nireblog.com/cat/astronomia
Chineses na Lua em 2022
« em: Março 26, 2007, 12:44:13 am »
Na década de 60 o mundo assistiu à primeira "Corrida à Lua", ganha pelos americanos... mas há mais de trinta anos que a Humanidade não pisa solo lunar!

A NASA vem anunciando um novo programa que prevê a "reconquista" da Lua. Não existindo já a URSS para entrar nesta nova corrida, a China resolveu avançar para a linha de partida!



O director do programa de veículos espaciais da China prevê que o país poderá chegar à Lua em 2012 e colocar um astronauta no satélite em 15 anos.

O programa de exploração lunar inclui um vôo em 2007, um pouso leve em 2012 e o recolhimento de amostras até 2017.

Em 2003, a China colocou um homem no espaço, tornando-se o terceiro país a conseguir este feito, depois da União Soviética e dos EUA. A China lançou um segundo vôo tripulado ao espaço em 2005.

Fonte: http://eumesmo.nireblog.com/cat/astronomia

APIE
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por apie »



Offline sclarenonz

  • Mensagens: 2
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
Re: Chineses na Lua em 2022
« Responder #1 em: Julho 16, 2009, 05:24:17 am »
A china vai disparar nessa luta para sair do Ceu pois o cêu não é o limite olhe essa noticia:
noticias.ambientebrasil.com.br/noticia/?id=42819
China constrói um dos maiores telescópios do mundo

A China começou a construir na província de Guizhou um dos maiores telescópios do mundo, com 500 m de abertura. As obras do telescópio FAST (sigla em inglês para Telescópio Esférico de 500 m de Abertura) começaram após 14 anos de preparações, destacou a nota oficial.

Sua inauguração está prevista para 2013, e vai melhorar os conhecimentos espaciais do país asiático, segundo o Observatório Astronômico Nacional da China, responsável pela obra.

Os cientistas chineses asseguram que sua capacidade de observação será 10 vezes maior que a de outros grandes telescópios do mundo, como o de Arecibo (Porto Rico), que tem 300 m de diâmetro.

A China gastará no projeto cerca de US$ 100 milhões, e com ele espera poder encontrar, por exemplo, entre 7 mil e 10 mil pulsares (estrelas de nêutrons), frente aos 1,7 mil que atualmente são captados pelos telescópios existentes.
(Fonte: JB Online)
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »

Offline ricardex

  • Grupo Galáctico
  • Astro-Amador
  • *****
  • Mensagens: 583
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
    • http://www.ricardospace.com
Re: Chineses na Lua em 2022
« Responder #2 em: Julho 16, 2009, 09:44:57 am »
Bom, o mundo ocidental já percebeu há muito que radiotelescópios com pratos estupidamente grandes como o de Arecibo (e ainda mais esse aí dos chineses) são pouco práticos, dificeis de manobrar e de utilidade limitada quando comparados com equipamentos escalonáveis como o VLA. O telescópio de Arecibo tem de esperar que os objectos a observar passem no seu pequeno raio de acção possibilitando apenas pequenos ajustes. O VLA não...  e equivale, na sua máxima abertura, a um prato com cerca de 40 km de abertura (baixa resolução) e pode concentrar as suas antenas num raio de 600m para aumentar a sua resolução.

Desconheço esse novo telescópio, mas, assim de repente, não me parece que os chineses estejam a gastar muito bem o seu dinheiro.  :s
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Guest »
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a duvida." - Carl Sagan

http://www.ricardospace.com

Tags: