Autor Tópico: DIVAGAÇÕES..  (Lida 1197 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline omeuceu

  • Astro-Curioso
  • **
  • Mensagens: 88
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
DIVAGAÇÕES..
« em: Abril 03, 2007, 10:04:42 am »
uma coisa que sabemos é que não sabemos quase nada sobre a vida. :)  Por isso, é perigoso passarmos as experiÊncias que temos para outros mundos. O conceito de Vida que temos pode não abarcar outras situações que são totalmente desconhecidas para nós. Até à decada de 70, pensava-se que seria impossível a existência de vida no fundo de oceanos (em especial os de maior profundidade), e explorações feitas na época demoliram essas ideias. Quem garante que o mesmo não possa acontecer noutras circunstâncias que pensamos ser impossível? Mesmo as leis físicas / químicas sabemos realmente que elas se aplicam no todo do Universo? Ou poderá haver variações locais dessas leis? Sabemos isto??


Um aparte: quem nos garante que este é o único Universo onde estamos? ---  O que sabemos? A consciência é o pior castigo que nos foi dado. Termos consciência de que temos de pensar na terrível questão: o que estamos aqui a fazer? Para onde iremos??? Seremos apenas prisioneiros de genes que imperdoavelmente, nos fez ganhar consciência, que nos fez interrogar.... ou estaremos a ser manipulados?

Um peixe no oceano... não faz "ideia" do que possa existir além-mar. É um elemento sem consciência... mal ele "sabe" que existem seres com consciência além do mar. Façamos o mesmo para extrapolar cá para fora... o que será que há para além do Unjiverso? Haverá algo mais? Haverá algo mais que desconheçamos que a consciÊncia??
Ou o espaço-tempo, ou o que lhe queiram chamar, é que cria o Universo, não fazendo sentido de falar o que há "para além"... Qualquer que seja a resposta será sempre desconcertante. Acho que a razão humana, por mais brilhante que seja a mente, neste momento, não conseguirá chegar À resposta a essa questão. Poderemos eternamente ficar na dúvida.  Parece que, cruelmente, a vida apenas se copia a si própria... sem um fim em si mesmo. Não há sentido... Procuramos um sentido que provavelmente não existe. Quanto mais penso na questão, mais receoso fico em querer saber. Às vezes, é melhor não saber...




Um abraço,

Jorge Almeida
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por omeuceu »



Offline Miguel Lopes

  • Grupo Galáctico
  • Astro-Avançado
  • *****
  • Mensagens: 1810
  • Karma: +0/-0
    • Ver Perfil
(sem assunto)
« Responder #1 em: Abril 03, 2007, 10:59:25 am »
Já perdi muitas noites de sono a pensar no que está para fora desta concha e o que concluí é que não posso concluir nada sobre o que está lá fora porque não dispomos de elementos necessários para a compreensão e provavelmente nunca os teremos.
Portanto já não penso muito nisso, deixo espaço para entidades extra corporais existirem.

Em relação às leis da física, as teorias actuais permitem variações das constantes, principalmente porque ainda não chegamos a uma teoria de tudo. Quando lá chegarmos, podemos ter duas hipóteses:
a) são permitidos universos com leis diferentes
b) as várias hipóteses de variações das constantes são descartadas e apenas é possível esta nossa versão do universo

Gosto muito de uma teoria em especial que diz que os universos têm um início, um fim e voltam a nascer com constanttes físicas diferentes. E como na evolução natural, essas variações vão alterar comportamentos físicos e determinar a duração e expansão do novo universo. Ou seja, neste momento podemos estar num universo "evoluído" em que o acaso ou evolução das constantes dos seus predecessores transformaram este num universo mais estável e duradouro.
« Última modificação: Janeiro 01, 1970, 01:00:00 am por Miguel Lopes »
"a astrologia é a ciência dos ignorantes, a astronomia é a dos que se sentem ignorantes" - Miguel Lopes

Tags: